pimento

Esparguete com pesto de pimento e queijo fresco

Com a absoluta certeza de que os belos dias de sol já lá vão, regressa a vontade de comer pratos mais robustos e reconfortantes…daqueles que aquecem o corpo e a alma. Mas da horta ainda vêm alguns tomates e pimentos. Uns vão para congelar para usar durante o resto do ano, outros merecem uso imediato, apelando a um prato de massa. E a prova de o pesto não é só feito com mangericão e pinhões, eis uma excelente alternativa.

6
dsc_0080

SERVE: 4
TEMPO: 45min
INGREDIENTES:
500g de esparguete
2 chávenas de folhas de espinafres (pode usar congeladas)
3 pimentos vermelhos
3 dentes de alho
Sal e Pimenta q.b.
2 c.s. de Azeite
½ chávena de miolo de amêndoa
½ chávena de queijo parmesão ralado
1 ramo de manjericão
½ chávena de azeite
Queijo com alho e ervas

PREPARAÇÃO:
Limpe as sementes dos pimentos e corte-os em pedaços. Num tabuleiro coloque o pimento, os dentes de alho, sal e pimenta e as 2 c.s. de azeite. Leve a assar em forno pré aquecido a 180ºC durante 30 minutos.
Num copo coloque o miolo das amêndoas, as folhas de manjericão (a gosto), o azeite, o pimento assado e o parmesão ralado. Triture com a varinha mágica e retifique o sal e a pimenta se necessário.
Reserve.
Num tacho coloque água temperada com sal e leve ao lume até levantar fervura. Nesse momento coloque o esparguete e os espinafres a cozer durante o tempo recomendado na embalagem do esparguete. Retire e escorra. Coloque numa taça e junte o pesto (quantidade a gosto). Sirva com o queijo de alho e ervas desfarelado sobre a massa.

dsc_0095

Folhada para que te quero

Há algo de mágico na massa folhada. Tão discreta e entediante, basta que o coração se lhe aqueça, rapidamente se desdobra como um pavão exuberante em mil folhas de fina crocância.
Veste o doce. Veste o salgado. Veste a fruta, a carne, os ovos, o creme ou o chocolate.
Exibe-se vaidosa em tartes, pastéis e croissants. Vai a todo o lado.

Aqui, é vê-la calorosa e atrevida com o melhor dos seus amigos: o bom do queijo. Quando ambos saem do forno, ele todo derretido por ela, ela toda empertigada por ele.
Que casamento delicioso…nem quando ainda a fervilhar lhes consigo resistir. Fumegam. Escaldam. Crepitam. Mas os dedos atrevidos persistem.
E vai uma. E vão duas. Três bolachinhas a voar!
Uma é minha, outra também, desconfio que não vão sobrar!

blog2
blog5

SERVE: 4 a 6
TEMPO: 45min

INGREDIENTES:
1 base retangular de massa folhada
1 Pimento vermelho
2 dentes de alho
Sal e Pimenta q.b.
1 ramo de tomilho
1 fio de azeite
100g de queijo curado nº2 premium
Sementes de sésamo q.b.

blog4

PREPARAÇÃO:
Ligue o forno a 180ºC.
Corte o pimento ao meio. Limpe as sementes, coloque-o num prato de forno e regue-o com o fio de azeite, tempere com sal e pimenta e junte os dentes de alho descascados. Asse durante 45 minutos. Retire e reserve até arrefecer.
Coloque o pimento, os dentes de alho e as folhas do tomilhodentro de um copo e com a varinha mágica triture até obter um puré. Reserve.
Estenda a massa folhada. Espalhe o preparado de pimento, deixando uma margem de 2cm em toda a volta.
Polvilhe com o queijo ralado e enrole a base no sentido do comprimento.
Com uma faca corte em rodelas. Não se preocupe se não ficarem muito redondas, dado que dentro do forno ganharão esse formato.
Polvilhe com as sementes de sésamo e leve ao forno até ficarem douradas. Retire e coloque a arrefecer numa rede antes de servir.

blog3

blog1

Vamos ao chinês?

Eu adoro comida chinesa! Adoro os salteados, adoro o crepe de legumes que servem de entrada, adoro os noodles, adoro a galinha com amêndoas e os salteados com alho que vêm naquela chapa quente!
Tirando alguns ingredientes específicos (molho de peixe e molho de soja) todos os outros ingredientes desta receita são usados num sem número de receitas de outras cozinhas sem ser a chinesa. A grande diferença está na forma como são preparados.
Se não tiver um wok tem mesmo de comprar, porque é daqueles utensílios muito práticos, e não servem só para comida chinesa. É a ferramenta ideal para fazer os fritos no Natal, por exemplo.

4 3
Quando era adolescente, os primeiros restaurantes chineses abriram aqui em Aveiro, por isso sempre que algum amigo fazia anos, 99% das vezes, o jantar era no chinês. Era novidade…Felizmente as coisas mudaram desde então e agora encontramos muito mais variedades de restaurantes. Mesmo assim, continuo a a adorar ir ao chinês, embora ache que a ementa foi demasiado adaptada ao gosto ocidental, e qualquer restaurante chinês tem praticamente os mesmo pratos (pelo menos aqui em Aveiro).

SERVE: 4
TEMPO:50 min

INGREDIENTES:
camarão ao alho:
400g de camarão
2 c.s. de óleo vegetal
1/2 malagueta
1 c.s. de molho de peixe
2 dentes de alho picados
sumo de 1 lima
sal q.b.

arroz frito:
1 chávena de arroz (usei vaporizado)
1/2 chávena de ervilhas congeladas
2 fatias de fiambre
1 ovo
1 c.s. de molho de soja
1 c.s. de óleo vegetal

legumes com molho agridoce:
1/2 courgete
1 cebola
1 cenoura
1/2 embalagem de cogumelos brancos
1 pimento (eu usei laranja, mas pode usar outro)
1 c.chá de farinha maizena
1 c.chá molho de peixe
1 c.s. de açúcar branco
4 c.s. de vinagre de vinho branco
2 c.s. de ketchup
1/2 chávena de água
2 c.s. de molho de soja

camarões ao alho:
Retire as cabeças e as cascas aos camarões e reserve. Pique os dentes de alho e reserve também.
Aqueça o wok (ou uma frigideira) e coloque o óleo. Junte os camarões, o alho e a malagueta picada e vá mexendo até estarem totalmente opacos e com uma cor laranja. Retire, tempere com o molho de peixe e o sumo da lima, mexa e está pronto a servir.

arroz frito:
Coloque uma panela ao lume, com água e sal. Quando começar a ferver, junte o arroz e as ervilhas e deixe cozinhar até o arroz estar quase cozido, mas ainda um pouqinho cru. Escorra a água e reserve.
Aqueça um wok ou figideira, junte o óleo e o ovo. Mexa o ovo para que se desfaça em pedaços enquanto cozinha. Junte o fiambre e o arroz. Mexa e adicione o molho de soja. Retire do lume e está pronto a servir.

legumes em molho agridoce:
Numa taça coloque a farinha maizena e dissolva-a com o vinagre. Junte o ketchup, o molho de soja, o molho de peixe e o açúcar e mexa até dissolver tudo. Reserve.
Descasque as cebolas e corte-as em gomos.
Limpe as sementes do pimento e corte-o em pedaços.
Limpe os cogumelos com papel absorvente humedecido e corte-os em quatro gomos.
Corte igualmente a courgete e a cenoura em pedaços.
Convém ter os legumes todos prontos quando colocar o wok ou frigideira a aquecer.
Aqueça o wok, coloque o óleo e junte a cebola e cenoura. Deixe saltear durante 30 seg.
Adicione o pimento e deixe saltear outros 30 seg.
Junte agora os cogumelos e a courgette. Mexa e deixe saltear 1 min. Junte o molho previamente preparado, deixe cozinhar alguns segundos e junte a água.
Mexa, retifique o sal se necessário (juntando mais molho de soja), e deixe o molho reduzir até à consistência desejada. Retire e sirva.

 

Linguini com Molho de Abóbora Assada e Queijo Ricota

E aqui está algo que não costumo fazer muitas vezes cá em casa…Não sei bem porquê! Massa é das minhas comidas favoritas, mas acho a comodidade das massas secas mais tentadora. De qualquer forma, as massas frescas têm umas textura e sabor diferente das secas, e são muito mais versáteis.

Quando fiz esta receita, quis dedicar mais tempo à massa propriamente dita, e fazer um molho mais simples. O molho acabou por sair delicioso, e até consegui que o meu marido achasse que tinha carne, quando na realidade era 100% constituído por legumes e queijo.

4

A massa fresca não é difícil de fazer, precisa tal como tantas outras coisas, de algum carinho e sem dúvida torna-se mais fácil com a experiência. A proporção é sempre semelhante: 100g de farinha para 1 ovo inteiro. Existem versões mais ricas que levam mais gemas, mas eu costumo usar a versão tradicional. O essencial é amassar a massa até ativar o gluten, e depois deixá-la repousar algum tempo.
Precisa de máquina para estender a massa? Claro que não. Não são caras, mas pode perfeitamente usar um rolo para obter o mesmo resultado.
O resto é tentar…depois de adquirir alguma confiança, resta apelar à creatividade e inserir novos ingredientes na própria massa: legumes, ervas ou especiarias.
Nesta receita pode perfeitamente substituir a massa fresca, por seca.

SERVE: 4
TEMPO: 60 min

INGREDIENTES:

para a massa:
200g de Farinha de Trigo
2 Ovos inteiros

para o molho:
1 Cebola
3 Dentes de Alho
Sal e Pimenta q.b.
1 Ramo de Tomilho
1 Fio de Azeite
1/2 Pimento Vermelho
1/2 Abóbora (usei butternut squash)
1 Malagueta
125g de Queijo Ricotta

Queijo parmesão
Folhas de Mangericão

Comece pela massa.
Pese a farinha e coloque-a num monte sobre uma superfície apropriada para amassar: pedra ou madeira de preferência.
Faça um buraço no centro, e coloque os ovos nesse buraco. Com a ajuda de um garfo, e em movimentos circulares, vá incorporando a farinha e o ovo. Quando obtiver uma textura de areia molhada, comece a amassar manualmente.
Amasse até sentir que a massa começa a adquirir alguma elasticidade. Forme uma bola e embrulhe-a com película aderente. Deixe repousar no figorífico pelo menos 1 hora.
Depois deste período de tempo, estenda a massa, apenas de forma a que caixa na ranhura da máquina.
Passe-a na ranhura 1 até que fique bem uniforme e macia.
Depois passe para a ranhura 4. Corte-a com a ajuda do acessório.

Para o molho, nada poderia ser mais simples.
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Descasque a cebola, os alhos e a abóbora. Limpe o pimento. Corte os legumes em pedaços e coloque-os numa assadeira.
Regue-os com um fio de azeite, tempere com sal e pimenta e adicione as folhas de tomilho.
Junte a malagueta picada.
Leve ao forno, durante 25 minutos. Retire e deixe arrefecer um pouco.
Coloque o conteúdo da assadeira num processador de alimentos, adicione o queijo ricotta e triture. Eu gosto de deixar alguma textura, mas pode triturar o molho completamente.
Retifique os temperos se necessário.

Coza a massa por 2 minutos, escorra e envolva no molho.
Polvilhe com queijo ralado e folhas de mangericão e sirva de imediato.