ovo

O pecado da gula

Se há coisa que eu gosto de fazer, é de petiscar! Seja em piqueniques, jantaradas, festas, eventos…qualquer ocasião serve de desculpa para comer!
Nós portugueses somos verdadeiramente viciados em comida. Fizemos da nossa gastronomia uma riquíssima coleção de receitas feitas com ingredientes menos usuais e que noutros tempos chegaram mesmo a ser rejeitados: os pés, rabo e orelhas de porco, as tripas, as cabeças de peixe, os miúdos dos frangos…em outras tantas culturas ingredientes completamente desprezados, e que ultimamente têm sido novamente redescobertos e reinventados.
Prova de que além de astutos somos um povo criativo e perspicaz, é que mesmo com poucos ingredientes podemos criar os melhores pratos a um custo bastante acessível. Se pensarmos bem, os melhores petiscos portugueses são na verdade bem baratos e fáceis de fazer, e muitas vezes com os ingredientes mais acessíveis: as moelas, os pézinhos de coentrada, a orelha grelhada com molho verde, a feijoada ou a dobrada…e poderia continuar a enumerar os milhentos exemplos da boa cultura gastronómica do nosso país.
Esta é uma dessas receitas: simples, com meia dúzia de ingredientes, meia hora e fica com os pãezinhos de queijo ideais para aquele lanche entre amigos ou para abrir o apetite antes da refeição.

b

SERVE: 4 pessoas
TEMPO DE PREPARAÇÃO: 35 min

INGREDIENTES:
300g de farinha para bolos
1 pitada de sal
50g de manteiga
20g de açúcar branco
120 ml de leite
1 c.chá de fermento em pó
2 ovos
100 g de queijo curado ralado (usei o nº1)

1

PREPARAÇÃO:
Pré aqueça o forno a 220ºC.
Num taça junte os ingredientes líquidos: o leite e um dos ovos.
Noutra taça acrescente todos os restantes ingredientes (à exceção do outro ovo).
Esta massa deverá ser amassada apenas o suficiente para unir os ingredientes e para que não fique dura.
Com os dedos una os ingredientes secos, apertando a manteiga para que esta se vá desfazendo.
Junte os produtos líquidos e misture apenas o suficiente para que a masse fique coesa. Pode ser necessário juntar um pouco mais de farinha, dependendo do tamanho dos ovos.
Disponha a massa numa superfície enfarinhada. Molde-a brevemente com a ajuda das mãos, para que fique com uns 6 cm de altura.
Use uma taça, chávena ou molde para cortar pequenos círculos da massa.
Coloque os pãezinhos num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Bata o ovo que resta e pincele os pãezinhos.
Leve ao forno durante 15 a 20 minutos ou até que fiquem bem douradinhos. Sirva de imediato ou mornos.

b

Sem pressas

As nossas vidas são cheias de regras. Tudo tem de ser regido por um código e por aquele maldito relógio que teima em não parar. As regras são necessárias, ou caso contrário reinaria o caos e a anarquia, mas também precisamos de tempo para respirar, para contemplar, para escutar o silêncio. Nem sempre conseguimos…as nossas rotinas diárias são preenchidas até ao mais pequenino segundo…hora de acordar, de sair de casa, de encontrar aquela pessoa, de comer, de trabalhar, de regressar a casa, de preparar o jantar, o banho dos miúdos, de dormir…tantos e tantos horários. E quando olhamos em volta apercebemo-nos que na nossa ânsia de agarrar o tempo, este nos escapou tão facilmente pelos dedos, tal como areia da praia.

Hoje é dia de parar…de aproveitar o momento. De beijar o nosso marido como se fosse a primeira vez, de abraçar os nossos filhos como se tivessem acabado de nascer, de olhar o Outono a acamar lentamente à nossa volta…ou de comer uma simples fatia de bolo, sem pressas. Bom fim de semana!


SERVE: 6 pessoas
TEMPO CONFEÇÃO: 120MIN

INGREDIENTES:
Curd de Laranja:
200g Açúcar
6 Ovos
150ml de Sumo Laranja
Raspa de 2 Laranjas
100g de manteiga de vaca Téte

Bolo:
2 c.s. de açúcar em pó
8 c.s. de curd de laranja
100g de açúcar branco
100g de manteiga amolecida
150g de farinha para bolos
2 ovos
Raspa de 1 laranja
1 c.chá fermento em pó

blog4

PREPARAÇÃO:

Curd de Laranja:
Coloque uma panela com água ao lume até que esta comece a ferver.
Numa taça bata os ovos com o açúcar. Junte o sumo e a raspa das laranjas.
Coloque a taça sobre a panela de água quente (sem contacto direto) e mexa a mistura até engrossar (uns 10-15 minutos). Retire do lume e junte a manteiga. Mexa até que esta derreta por completo, coloque o curd numa travessa com película aderente por cima para não ganhar película e reserve no frigorífico.

Bolo:
Aqueça o forno a 170º.
Unte uma forma com manteiga e polvilhe com o açúcar em pó.
Bata o curd com o açúcar, a raspa da laranja e a manteiga amolecida.
Junte a farinha e o fermento peneirados e coloque a massa numa forma.
Leve ao forno durante 35-40 minutos.
Retire-o, deixe arrefecer e desenforme.

blog3

Salada de Presunto e Queijo Fresco com Ovo escalfado e Vinagrete de Porto

E enquanto o tempo autoriza, acho que ainda podemos deliciar-nos com alguma saladas, não acham? Eu acho que sim!
Eu adoro juntar fruta fresca, frutos secos, diferentes folhas ou variar nos ingredientes dos próprios molhos. E como saladas durante o ano todo e não apenas no Verão. Além de serem fáceis de preparar garantem que ingerimos as cinco porções de legumes e frutas diárias.
E quem disse que as saladas têm de ser enfadonhas?!

SERVE: 4
TEMPO: 25MIN

INGREDIENTES:

Vinagrete de Vinho do Porto:
3 c.s. de Vinho do Porto
3 c.s. de Vinagre Balsâmico
3 c.s. de Azeite Virgem
Sal e Pimenta q.b.

Salada:
1 Embalagem de Rúcula
1/2 Cebola roxa
4 Ovo (1 por pessoa)
1 fio de vinagre
Sal
Queijo Fresco Tété (2*80g)
4 fatias de Presunto

2

Num tacho coloque o vinagre e o vinho do Porto e leve ao lume até que reduza para cerca de metade. Retire do lume e deixe arrefecer.
Quando estiver já morno, incorpore o azeite e tempere com o sal e a pimenta. Reserve.

Noutro tacho coloque água a ferver com um esguicho de vinagre e sal (para fazer os ovos escalfados).
Quando a água começar a borbulhar, reduza o lume para o mínimo, faça um redemoinho na água com a ajuda de uma colher. No centro do redemoinho coloque o ovo já sem casca e deixe cozer uns 3 minutos. Retire com a ajuda de uma escumadeira e deixe secar em papel absorvente. Repita o processo para os restantes ovos.

Numa travessa disponha a rúcula, as fatias de presunto, a cebola roxa cortada em rodelas fininhas, as fatias de queijo fresco e os ovos escalfados.
Tempere com a vinagrete e sirva de imediato.

3

6

Pudim de Requeijão e Amêndoa com Praliné de Amendoim

Eu adoro a Cozinha Tradicional Portuguesa. Tem tanta variedade de diferentes pratos, e acima de tudo faz uso de tantos ingredientes que são pouco usados em outras culturas. Temos uma gastronomia tão diversificada, diferente e original, e por mais que gostemos de provar pratos de outras culturas, não devemos esquecer o patrimómio gastronómico do qual devemos ter tanto orgulho.

Este pudim é inspirado num pudim de requeijão muito apreciado na zona norte, e garanto que sabe ainda melhor do que parece. Tem uma textura aveludada, rica, cremosa e envolvente e extremamente difícil de resistir…claro que muito deste resultado também se deve à qualidade dos produtos usados, principalmente do requeijão.

Aviso: inapropriado para gulosos!

3

SERVE: 4
TEMPO: 20+90min

INGREDIENTES:

Pudim:
300g de Requejão (usei Requeijão Teté de Cabra)
60g de Amêndoa
250g de Açúcar Branco
1/2 Chávena de Leite
6 gemas de Ovo
1 c.chá de Canela em pó
Caramelo Líquido para untar a forma

Praliné de Amendoim:
1/2 chávena de amendoim salgado
1 chávena de chá de açúcar

Praliné:
Numa folha de papel vegetal coloque os amendoins dispersos.
Numa frigideira coloque o açúcar e ligue o lume. Deixe que o açúcar ganhe a cor castanha característica do caramelo e despeje de imediato sobre os amendoins. Deixe arrefecer e solidificar completamente antes de utilizar.

Pudim:
Pré-aqueça o forno a 175º, colocando dentro deste uma taça com água de forma a poder cozer o pudim em banho maria.
Comece por pelar as amêndoa (caso não as tenha nessa forma). Aqueça uma panela com água e quando ferver coloque-as deixando ferver alguns minutos. Retire-as, passe por água fria e se apertar as amêndoas entre os dedos vê que a pele sai facilmente.
Numa liquidificadora coloque todos os ingredientes (àexcepção do caramelo) e triture até obter uma massa uniforme.
Unte a forma com caramelo líquido e coloque a massa dentro desta. Coloque a forma no banho maria e deixe cozer durante 70 a 90 minutos. O pudim está pronto quando tiver uma textura firme e ao picar com um palito, este sair limpo.
Antes de desenformar deixe o pudim arrefecer durante pelo menos 6 horas no frigorífico (o ideal é deixar durante a noite).
Desenforme e decore com pedaços de praliné.

4

Ovos do Diabo com Queijo fresco, Salmão Fumado e Alcaparras

Eu adoro ovos! E como-os várias vezes durante a semana…muitas das vezes o meu jantar passa por uma sopa e uns ovos…e o mais curioso é que esta até é a primeira receita com ovos que publico aqui! Acho que é muito por culpa de os preferir nas suas formas mais habituais e simples: escalfados ou estrelados, com um pouco de sal e pimenta e acompanhados de um naco de pão.

1

Existem muitas versões de ovos do diabo. Esta é bem mais leve e menos pecaminosa pois não leva a habitual maionese, e também não faz mal porque a gema já tem gordura q.b.. Esta receita marca ainda o início da parceria com a marca de queijos Tété, há mais de 50 anos a deliciar-nos com os seus queijos. Começou com uma produção mais tradicional, mas atualmente já possui uma gama de produtos bastante diversificada, feitos com leite de vaca, cabra ou ovelha.

Eu cresci rodeada de animais e lembro-me de em pequena provar tanto o leite de cabra como o de ovelha, que em nada são semelhantes ao leite de vaca. Como tal também os produtos preparados com os diferentes tipos de leite são bastante distintos. Por isso mesmo sou grande apreciadora da marca. Além de poder adquirir os produtos confortavelmente a partir de casa, através da loja online, disponibilizam uma gama diversificada e que alia a tradição de décadas à qualidade de preparação.

Além disso e a marcar o primeiro aniversário do No Leftovers, estejam atentos pois brevemente poderão habilitar-se a ganhar um vale de produtos da marca. Até breve!

4

SERVE: 6
TEMPO: 45 MIN

INGREDIENTES:
6 Ovos
75g de Queijo Fresco (usei queijo fresco de cabra Tété)
1 c.s. de alcaparras picadas (reserve mais algumas para decorar)
Sal e Pimenta q.b.
1 c.chá de Mel
1 Ramo de Coentros
40g de Salmão Fumado

Coza os ovos em água, durante 5 minutos depois da água ferver. Retire-os e deixe-os em água fria para arrefecerem. Descasque-os, corte-os em metades e reserve as gemas numa taça.
Nessa taça, junte o queijo fresco escorrido, o sal e a pimenta, o mel, as alcaparras picadas e os coentros picados.
Misture tudo com um garfo para obter uma mistura uniforme.
Coloque este recheio dentro das cavidades dos ovos, decore com algumas alcaparras e pedaços de salmão fumado. Sirva fresco.

2

Coroa de Choux com Chantilly e Morangos

Há algum tempo que não postava uma sobremesa…altura de me redimir!

Tem um aspeto delicioso, é simples de fazer e vai deixar todos com água na boca! Para um formato mais familiar pode fazer uma coroa grande e depois rechear com as frutas a gosto.

1

SERVE: 4 PESSOAS
TEMPO: 60 min

INGREDIENTES:

para a massa:
75g de Farinha de Trigo
50g de manteiga
2 Ovos
150ml de água

para o recheio:
150ml de natas para bater
3 c.s. de açúcar branco
1/2 c.chá extrato de baunilha
80g de Morangos

Açúcar em pó para decorar (opcional)

Massa:
Pré-aqueça o forno a 200ºC.
Peneire a farinha.
Num tacho, coloque a manteiga e a água e deixe que a manteiga derreta. Deixe levantar fervura. Retire do lume, coloque a farinha e vá mexendo com uma colher de pau, até que a massa forme uma bola e descole do fundo.
Deixe arrefecer até se seguro juntar os ovos, sem cozerem.
Bata os ovos num prato e vá juntando gradualmente à massa, batendo continuamente, até que esta fique com um aspeto brilhante.
Forre um tabuleiro com papel vegetal, coloque a massa num saco de pasteleiro e disponha em circulos com o tamanho desejado.
Leve ao forno durante 40 minutos.
Quando estiverem prontos, retire-os e deixe arrefecer.

Recheio:
Bata as natas com o açúcar e a baunilha e quando as coroas estiverem frias, corte-as ao meio, disponha os morangos e o chantilly.

Polvilhe com o açúcar em pó.

3