lúcia lima

Tarteletes de Mirtilo, Nectarina e Lúcia Lima

Adoro esta época! Há tanta variedade de fruta à disposição: os mirtilos, as nectarinas, as ameixas, a melancia e os melões, a cereja e até as amoras já vão aparecendo.
Adoro comer fruta (apanhada da árvore então…) logo pela manhã ou a meio da tarde. Tenho aproveitado a fartura para fazer compotas para o resto do ano ou então deixo-me levar por devaneios culinários e uso-a em sobremesas. Às vezes aproveito para congelar e usar mais tarde em batidos ou sumos.

Estas férias visitámos uma quinta de mirtilos em Arganil, e juro-vos que foram os maiores e mais doces mirtilos que alguma vez provei! Mancheias de mirtilos apanhados diretamente dos arbustos, onde apenas o sol e a água bate, e o solo faz o resto! Tão, mas tão bons! Uns estão já congelados à espera dos dias cinzentos, e os outros foram para estas tarteletes que espero fazerem justiça a tão boa matéria prima! Boas estavam elas…estavam!

4

SERVE: 4
TEMPO: 2H

INGREDIENTES:

Massa:
25g Açúcar
50g Manteiga Amolecida
1 Gema Batida
100g de Farinha
1 Pitada de Sal
Manteiga para Untar

Creme de Pasteleiro:
25g Açúcar
1 Ovo + 1 Gema
10g Farinha de Trigo
10g Farinha Maizena
150ml Leite
2 a 3 Folhas de Lúcia Lima

Decoração:
1 Chávena Chá Mirtilos
1 Nectarina
2 c.s. de mel

Comece pela massa. Bata o açúcar e a manteiga amolecida numa taça e junte o ovo, a farinha e o sal. Forme uma bola, embrulhe em película aderente e reserve no frigorífico durante 30 minutos.

Entretanto prepare o creme de pasteleiro. Coloque o leite numa panela e leve ao lume até ferver. Desligue o lume, coloque as folhas de lúcia-lima e deixe infundir durante uns 5 minutos. Numa taça, bata o ovo e a gema com o açúcar e a farinha e junte ao leite, leve ao lume outra vez e deixe engrossar até obter a textura de creme, mas sem deixar ferver. Retire as folhas da lúcia lima, coloque o creme num prato e cubra-o com uma folha de película aderente. Deixe arrefecer.

Voltando à base das tarteletes pré-aqueça o forno a 175ºC.
Unte as forminhas com manteiga (usei formas com 15cm diâmetro), e forre-as com a massa (estenda-a com a ajuda de um rolo).
Pique o fundo, coloque papel vegetal sobre a massa, cubra com feijão seco e leve ao forno durante 20 a 25 minutos até ficarem com as beiras ligeiramente douradas. Retire do forno e deixe-as arrefecer.

Para finalizar, disponha o creme de pasteleiro dentro das bases, decore com os mirtilos e os pedaços de nectarina. Aqueça o mel no microondas e pincela a fruta com este.

Creme Brulée de Lúcia Lima…sobremesa do coração

Esta é provavelmente a minha sobremesa favorita. A melhor forma de descrever é como se o veludo fosse comestível. E aquela crosta de açúcar torrado…adoro pegar na colher e dar umas belas cacetadas até ela se partir, afundando num mar de delícia. Existem muitas receitas, basta “goglar”, mas esta é a que eu prefiro.

SERVE: 6
TEMPO: 15 + 50 (no forno)

INGREDIENTES:
1/2L Leite
200 ml de natas
6 folhas de lúcia-lima
5 gemas
200g de Açúcar Branco
Açúcar mascavado para torrar

Numa panela junte o leite, as folhas de lúcia lima e as natas, e deixe aquecer até começar a ferver ligeiramente. Desligue o lume e reserve durante alguns minutos.
Numa taça bata as gemas com uma açúcar (basta com um fouet) até obter uma mistura esbranquiçada.
Junte as mistura de natas e leite a esta preparação e mexa par dissolver o açúcar.
Coa e coloque nos ramequins.
Coloque estes num tabuleiro, com água até metade da sua altura e leve a forno pré-aquecido(150ºC) durante 50 minutos. Deve ficar firme, mas com o centro ainda um pouco mole. Não se preocupe, que acaba por ficar bem.
Deve levar os ramequins ao frio, antes de queimar o açúcar. Pode até fazer num dia para comer no outro.
Deve queimar só na hora de servir.
Coloque açúcar mascavado e queime com um maçarico, ou com um ferro de queimar.