arroz

salada de arroz selvagem com requeijão e nozes

Bom, acho que é desta que podemos contar com uns belos dias de primavera! Em Abril, águas mil…mas eu vou-me contentando com os dias compridos e as roupas mais curtas!

O tempo mais quente pede outros alimentos. Primeiro porque o verão está quase aí e o bikini não perdoa os pecados que o inverno cometeu Depois porque apetecem outros sabores. Frutas frescas, saladas, comidas leves, mais frias, mais saudáveis, mais fáceis de preparar. Sumos, batidos, taças com fruta…tudo em modo bem informal e familiar, quer em casa quer num piquenique.

Esta salada glorifica não só o requeijão como uma recente descoberta minha: o arroz selvagem! Estou completamente rendida. O sabor, o aspeto, a textura são viciantes! Fica mesmo bem numa salada como esta! ~
E vocês já experimentaram?

SERVE: 4
TEMPO: 30min

Ingredientes:
1 chávena de arroz selvagem
2 ovos cozidos
1 molho de coentros frescos (a gosto)
Sal e pimenta q.b.
3 c.s. de azeite virgem
1 c.s. de vinagre de vinho tinto
½ chávena de miolo de noz
½ chávena de azeitonas descaroçadas
1 requeijão de alho e ervas

Preparação:
Numa panela coloque o arroz selvagem.
Coloque água suficiente para o cobrir, junte uma pitada de sal e leve a cozer. Conte 15 minutos a partir do momento que começar a ferver. Escorra, passe por água fria e reserve.
Pique os coentros finamente. Reserve.
Numa taça coloque o arroz e junte os coentros. Adicione o miolo das nozes, as azeitonas e o requeijão desfarelado.
Numa taça junte os ingredientes da vinagrete: misture o azeite e o vinagre e tempere com sal e pimenta.
Regue a salada com o molho e misture os ingredientes.
Coloque os ovos cortados em gomes sobre a salada e sirva fresca ou à temperatura ambiente.

Risotto de Bacon e Castanhas

Na minha memória há poucas lembranças de um inverno tão frio. Tenho uma vaga memória de um dia em que nevou em Aveiro, apenas um! Lembro-me das ervas todas cobertas de um manto generoso de neve. Lembro-me da minha emoção ao ver neve pela primeira vez. Lembro-me do frio e de ficar com as roupas encharcadas durante a brincadeira e de um feio e tosco boneco de neve que rapidamente pereceu, tal como as minhas memórias.
Nunca mais voltou a nevar por aqui.

Mas este frio, que não trouxe neve alguma, é do mais incomodativo que pode haver! Dias de pés frios desde a manhã até ao final do dia. Dias de andar cheia de roupa até às pontas das orelhas e parece que nada aquece. Dias em que só algo bem quente e reconfortante, pode aquecer o corpo e a alma.
Apetecem os risottos, as sopas e os chás.
Os assados,os ensopados, os estufados.
Os pães quentes, as castanhas assadas, as chávenas a escaldar!
As mantas, as meias, os xailes, as luvas e as lareiras.

E enquanto não voltam dias mais calorosos, que tal esta sugestão?
Bom apetite!

SERVE: 6
TEMPO: 30MIN

INGREDIENTES:
½ cebola picada
1 dente de alho picado
1 c.s. de azeite
Sal e pimenta q.b.
2 chávenas de miolo de castanha cozida
1+1 c.s. de manteiga
1 chávena de queijo curado ralado
2 chávena de arroz arborio
1 chávena de bacon cortado em cubinhos
1 ramo de salsa picada
1 copo de vinho branco
500 a 1L de caldo de carne

PREPARAÇÃO:
Num tacho coloque o azeite, a colher de sopa de manteiga e o bacon. Deixe cozinhar alguns minutos. Adicione a cebola e alho picados e deixe refogar 2 minutos.
Enquanto isso aqueça o caldo de carne (ou dissolva um cubo em água) e mantenha-o quente.
Junte o arroz e frite durante 2 minutos.
Junte o vinho branco e deixe evaporar o álcool. Adicione as castanhas.
Cozinhe o arroz durante 13-15 minutos, adicionando conchas de caldo conforme o líquido seque.
Quando o arroz estiver cozinhado, desligue o lume.
Adicione a manteiga, a salsa picada e o queijo curado. Retifique o tempero se necessário e reserve durante 2 minutos antes de servir. Sirva de imediato.

Risotto de Tomate e Requeijão com Crocante de Broa, Bacon e Sálvia

Cada vez mais gosto de pratos onde a estrela principal não seja a carne ou o peixe. Não que me consigam convencer a converter ao vegetarianismo para todo o sempre (até porque não conseguiria deixar de comer peixe), mas gosto de pratos mais focados em outros ingredientes!

Os risottos são perfeitos para realçar um ingredientes especial: uma especiaria, um queijo, um legume ou uma erva. São pratos robustos, que complementam com a adição de queijo, todas as proteínas que precisamos para o dia a dia. E eu adooooooro a sua cremosidade…o casamento perfeito entre simplicidade e indulgência.
Este prato tem um pouco disso tudo: um molho cremoso e enriquecido com requeijão, a textura da broa crocante e o sabor forte do tomate e da sálvia. Perfection!

SERVE: 4
TEMPO: 30 MIN

INGREDIENTES:

Risotto:
1/2 Cebola Picada
1 chávena de Alho Francês picado
Sal e Pimenta q.b.
1/2 chávena de chá de Bacon picado
1 c.s. de Sálvia picada
2 c.s. de Azeite
1 chávena de tomate cherry (pode trocar por cubos de tomate)
150g de Requeijão de Mistura Teté
200g de Arroz Arborio
1L de Caldo (1L de água e um cubo de caldo de carne)
1 c.s. de Paprika fumada

 

Crocante de Broa e Bacon:
1 dente de alho picado
1 c.s. de Azeite
1 Chávena de miolo de broa picado
1/2 chávena de chá de Bacon em tirinhas
1 c.s. de Sálvia em folhas

risotto4 risotto1

Comece por preparar o caldo para o risotto. Leve a água ao lume com o cubo e deixe levantar fervura. Reserve quente.
Passando ao risotto: num tacho coloque a cebola, o bacon, o alho francês e a sálvia picados e deixe refogar com o azeite. Quando a cebola começar a ganhar cor, junte o tomate, a paprika e o arroz. Deixe o arroz fritar durante 1 minuto e junte uma concha de caldo. Sempre que o arroz começar a secar vá juntando uma concha de caldo, mexendo entre adições. Repita este processo durante cerca de 13 minutos (o arroz deve ficar ligeiramente al dente, e com um caldo grosso). Junte o requeijão, mexa e tempere com o sal e a pimenta. Reserve.

Para o crocante: coloque uma frigideira ao lume, junte o azeite, as folhas de sálvia e o bacon em tiras e deixe que este fique dourado. Nesta fase adicione o alho picado e a broa.
Tempere com sal e pimenta e deixe que a broa frite e fique crocante e dourada.

Numa travessa disponha o risotto,e sobre este o crocante de broa. Sirva de imediato.

Vamos ao chinês?

Eu adoro comida chinesa! Adoro os salteados, adoro o crepe de legumes que servem de entrada, adoro os noodles, adoro a galinha com amêndoas e os salteados com alho que vêm naquela chapa quente!
Tirando alguns ingredientes específicos (molho de peixe e molho de soja) todos os outros ingredientes desta receita são usados num sem número de receitas de outras cozinhas sem ser a chinesa. A grande diferença está na forma como são preparados.
Se não tiver um wok tem mesmo de comprar, porque é daqueles utensílios muito práticos, e não servem só para comida chinesa. É a ferramenta ideal para fazer os fritos no Natal, por exemplo.

4 3
Quando era adolescente, os primeiros restaurantes chineses abriram aqui em Aveiro, por isso sempre que algum amigo fazia anos, 99% das vezes, o jantar era no chinês. Era novidade…Felizmente as coisas mudaram desde então e agora encontramos muito mais variedades de restaurantes. Mesmo assim, continuo a a adorar ir ao chinês, embora ache que a ementa foi demasiado adaptada ao gosto ocidental, e qualquer restaurante chinês tem praticamente os mesmo pratos (pelo menos aqui em Aveiro).

SERVE: 4
TEMPO:50 min

INGREDIENTES:
camarão ao alho:
400g de camarão
2 c.s. de óleo vegetal
1/2 malagueta
1 c.s. de molho de peixe
2 dentes de alho picados
sumo de 1 lima
sal q.b.

arroz frito:
1 chávena de arroz (usei vaporizado)
1/2 chávena de ervilhas congeladas
2 fatias de fiambre
1 ovo
1 c.s. de molho de soja
1 c.s. de óleo vegetal

legumes com molho agridoce:
1/2 courgete
1 cebola
1 cenoura
1/2 embalagem de cogumelos brancos
1 pimento (eu usei laranja, mas pode usar outro)
1 c.chá de farinha maizena
1 c.chá molho de peixe
1 c.s. de açúcar branco
4 c.s. de vinagre de vinho branco
2 c.s. de ketchup
1/2 chávena de água
2 c.s. de molho de soja

camarões ao alho:
Retire as cabeças e as cascas aos camarões e reserve. Pique os dentes de alho e reserve também.
Aqueça o wok (ou uma frigideira) e coloque o óleo. Junte os camarões, o alho e a malagueta picada e vá mexendo até estarem totalmente opacos e com uma cor laranja. Retire, tempere com o molho de peixe e o sumo da lima, mexa e está pronto a servir.

arroz frito:
Coloque uma panela ao lume, com água e sal. Quando começar a ferver, junte o arroz e as ervilhas e deixe cozinhar até o arroz estar quase cozido, mas ainda um pouqinho cru. Escorra a água e reserve.
Aqueça um wok ou figideira, junte o óleo e o ovo. Mexa o ovo para que se desfaça em pedaços enquanto cozinha. Junte o fiambre e o arroz. Mexa e adicione o molho de soja. Retire do lume e está pronto a servir.

legumes em molho agridoce:
Numa taça coloque a farinha maizena e dissolva-a com o vinagre. Junte o ketchup, o molho de soja, o molho de peixe e o açúcar e mexa até dissolver tudo. Reserve.
Descasque as cebolas e corte-as em gomos.
Limpe as sementes do pimento e corte-o em pedaços.
Limpe os cogumelos com papel absorvente humedecido e corte-os em quatro gomos.
Corte igualmente a courgete e a cenoura em pedaços.
Convém ter os legumes todos prontos quando colocar o wok ou frigideira a aquecer.
Aqueça o wok, coloque o óleo e junte a cebola e cenoura. Deixe saltear durante 30 seg.
Adicione o pimento e deixe saltear outros 30 seg.
Junte agora os cogumelos e a courgette. Mexa e deixe saltear 1 min. Junte o molho previamente preparado, deixe cozinhar alguns segundos e junte a água.
Mexa, retifique o sal se necessário (juntando mais molho de soja), e deixe o molho reduzir até à consistência desejada. Retire e sirva.

 

Risotto de Favas e Ervilhas

Fazer um risotto não tem nada de especial. É tudo uma questão de fazer algumas vezes até apanhar o jeito. Esta receita serve de entrada, ou só por si de refeição. Mais uma vez usei as favas sem pele, cujo método de prepaação encontam mais detalhadamente aqui.

SERVE: 2
TEMPO: 20 MIN

INGREDIENTES:
1 Chávena de Miolo de favas
1 Chávena de Ervilhas
1 cebola
2 Dentes de Alho
1 c.s. de Manteiga+1 c.s. de Manteiga
2 c.s. de Azeite
1 caldo de galinha
Água quente (aprox. 1/2L)
1/2 copo vinho branco
1 c.chá de açafrão em pó
Sal e pimenta q.b.
1 Ramo de Tomilho
1 chávena de arroz arborio
Parmesão ralado a gosto

Numa panela coloque 1/2 l de água, o açafrão e o caldo de galinha. Deixe ferver e reserve.
Num tacho coloque 1 colher de sopa de manteiga juntamente com o azeite. Junte a cebola e os dentes picados e deixe refogar uns 2 minutos.
Adicione o arroz e frite-o durante 1 minuto, mexendo ocasionalmente.
Junte o vinho branco, as favas, o tomilho e as ervilhas e deixe evaporar. Vá adicionando uma colher do caldo de cada vez, assim que o arroz começar a secar. Entre adições mexa ocasionalmente para ajudar a libertar o amido do arroz (não precisa de o fazer constantemente).
Tempere com sal e pimenta.
O arroz demora cerca de 13 a 15 minutos até ficar pronto, mas vá provando. O objetivo é que fique al-dente. Quando atingir este ponto, retire do lume, junte a restante manteiga e parmesão ralado (3 c.s.) e deixe tapado uns 2 minutos antes de servir.

Risotto de Bacon e Porcini Secos

Comida reconfortante e calorosa…ideal para os dias de Outono. Para quem ainda não experimentou cogumelos desidratados, têm de experimentar. Têm imenso sabor e uma profundidade que os frescos não têm. Os porcini então…um sabor térreo, quase amadeirado. A infusão usada para os rehidratar guarda todo o seu sabor…que melhor forma de o usar senão num risoto!

TEMPO: 40 min
SERVE: 2 pessoas

INGREDIENTES:
200G de Arroz Arborio
100g de Bacon
1 Chávena de Cogumelos Brancos Laminados
1 Saco de Cogumelos Porcini
1 Cebola
1 Copo de Vinho Branco
1 Dente de Alho
Sal e Pimenta q.b.
2 c.s. de Azeite
2 c.s. de Manteiga
Queijo Parmesão
Água Quente

Prepare os cogumelos secos conforme instruções na embalagem. Reserve a água usada para os hidratar, mas lembre-se de a coar.
Corte o bacon em cubinhos, pique a cebola e o alho e lamine os cogumelos. Reserve.
Numa frigideira aqueça o azeite com 1 c.s. de manteiga e junte o bacon até este dourar. Refogue a cebola picada e o alho. Basta ficarem transparentes.
Acrescente o arroz e deixe absorver o refogado durante 1 minuto. Agite a frigideira ocasionalmente. Junte o vinho branco e mexa a frigideira (não use a colher de pau para mexer o risotto, agite a frigideira). Sempre que o risotto começar a secar junte algum do caldo dos cogumelos e mexa a frigideira. O tempo de cozedura do arroz deve ser de aproximadamente 13 minutos, mas vá experimentando até o grão apresentar uma textura “al-dente”. Retifique os temperos com sal e pimenta sempre que necessario. Se o caldo for insuficiente junte alguma água quente.
A meio da cozedura junte os cogumelos brancos.
No final coloque a restante manteiga no risotto, algum parmesão ralado e envolva gentilmente.
Deixe repousar 2 minutos antes de servir.