amêndoa

Tarte de Requeijão e Amêndoa

O Carnaval nunca foi uma época que me tivesse marcado especialmente durante a minha infância ou adolescência. Claro que me mascarava, embarcava nas brincadeiras típicas da época, mas acho que só achava giro por ser uma atividade de grupo e não pelo significado em si.
Com o passar dos anos, esse distanciamento foi-se tornando cada vez mais evidente.

Claro que o nascimento de um filho muda muita coisa. E também esta sofreu um saudável “upgrade”.
Não, não me irão ver com nariz de palhaço!
Nem com uma peruca na cabeça…mas confesso que dedico algum tempo a pensar no fato que vou comprar à miúda. Como poderá ela viver esse dia, para que tenha as melhores experiências possíveis.
Enfim…coisas de mãe acho eu!

O ano passado tivemos uma macaquinha, este ano vai de coelhinho.
Dos animais certamente vai passar aos super heróis, depois às princesas, não esquecendo os ídolos e esperemos que fique por aí.

Bom Carnaval e lembrem-se: a vida são 2 dias!!

SERVE: 6
TEMPO: 60MIN

INGREDIENTES:

300g de requeijão
7 gemas+1 ovo inteiro
Raspa de 1 limão
50g de farinha de trigo
50g de manteiga
50g de farinha de amêndoa
100g de açúcar
Açúcar em pó para polvilhar q.b.

PREPARAÇÃO:
Unte uma forma de tarte com manteiga. Forre o fundo com papel vegetal e reserve.
Ligue o forno nos 180ºC.
Numa taça coloque o requeijão e o açúcar e bata. Junte o ovo, as gemas, a raspa de limão e a manteiga derretida. Bata durante alguns minutos.
Adicione a farinha de trigo e a de amêndoa e mexa para que fique tudo incorporado.
Coloque a massa na forma e leve ao forno durante 25 minutos ou até que ganhe uma bela cor dourada no topo e fique firme ao toque.
Retire e deixe arrefecer antes de desenformar.
Polvilhe com açúcar em pó.

Pudim de Requeijão, mel e laranja

Mais uma semana que começa…e trouxe a chuva com ela novamente!

Não sei porquê mas desde que a Carlota nasceu parece que o tempo passou a correr mais depressa. A segunda voa até sexta num abrir e fechar de olhos. No sábado começam as limpezas, as refeições para a semana, brincadeiras com a miúda, compras no hipermercado, talvez um passeio pelo parque se a chuva deixar e quando dou por ela é segunda outra vez!
Felizmente ao final do dia já não é tão escuro e o dia faz-se parecer um pouco maior. Um artifício falso, já que o tempo continua o mesmo: 24 horas de azáfama!

Ufa! Boa semana!

 

SERVE: 6
TEMPO: 10+60MIN

Ingredientes:
8 gemas e 4 ovos
500g de requeijão (usei de vaca)
6 c.s. de mel
Sumo e raspa de 2 laranjas
4 c.s. de açúcar branco
60g de miolo de amêndoa
Caramelo q.b.

Preparação:
Aqueça o forno nos 180ºC.
Numa picadora coloque o miolo de amêndoa (sem pele) e pique até obter uma farinha fina.
Num liquidificador (ou num copo de varinha mágica) coloque o requeijão escorrido, os ovos e as gemas, o mel, o açúcar, o sumo e raspa da laranja e triture até obter uma mistura homogénea.
Prepare a forma do pudim, pincelando o seu interior com uma quantidade generosa de caramelo.
Encha-a com o preparado anterior e coloque-a no forno durante 50-60 min (ou até que fique com uma consistência firme).
Deixe arrefecer antes de desenformar.

Salada de Rúcula e Beterraba com Queijo Fresco

Uma das preocupações que tenho na alimentação cá de casa, são as porções diárias de legumes/frutas. Uns dizem que têm de ser 7, outros já falam em 9. Independentemente disso eu opto por incorporar em qualquer prato um legume ou hortaliça que não só saiba bem, mas faça bem.
Muitas das vezes e no corre-corre do dia-a-dia não consigo fazer melhor e acabo por complementar com uma sopa ao jantar, e como quase sempre salada com tudo. Nem que seja uma bem simples como cenoura ralada ou apenas alface e tomate. Estou de tal maneira habituada que já não me vejo a comer sem os meus “verdes” e acho que o hábito já passou para o marido também.
Outras vezes a própria salada é a estrela da refeição, apenas complementada com uma proteína: ovo, queijo, atum ou carne.
O que eu gosto particularmente nesta são as beterrabas assadas (ótimas para o sistema imunitário e para o sangue), que dão aquele toque doce e delicioso à salada e que contrastam lindamente com o queijo.

Bom apetite!
1

4

SERVE: 2
TEMPO: 45MIN

INGREDIENTES:
1 Beterraba
1 c.s. de Azeite
Sal e Pimenta q.b.
2 c.s. de Mel
1 Maçã verde
1 ramo de tomilho (opcional)
1 molho de Rúcula
1 Queijo Fresco Light
Sumo de 1/2 Limão
2 c.s. de miolo de Amêndoa picadas

PREPARAÇÃO:
Pré aqueça o forno a 180ºC.
Descasque a beterraba. Corte em pedaços e coloque-os num prato de forno. Regue com o azeite, tempere com sal e pimenta, adicione o mel e o tomilho e misture. Junte 1 c.s. de água e leve a assar durante 25 min. Reserve.
Num prato disponha o queijo cortado em rodelas, no centro coloque a rúcula. Adicione os pedaços de beterraba e o miolo de amêndoa picado. Junte a maçã cortada em tiras.
Para fazer o molho da salada, misture o líquido que sobrou de assar as beterrabas com o sumo de limão e regue a salada.
Sirva de imediato.

3

2

DSC_0030

Pavlova de Manga e Amêndoa

Vamos fingir que é Verão. Vamos fingir que não chove, que não está este frio e este vento. Que não andamos constipados e cheios de agasalhos.
Vamos fingir que é Agosto, num sítio qualquer bem quente e tropical: sol quente na pele, pés descalços, calção e chinelo. Ao fundo ouve-se a rebentação do mar, enquanto os dedos dos pés se enterram preguiçosos na areia. Algures na praia a sombra de uma palmeira oferece um terno conforto. Apetece sentar. Apetece olhar o mar sem fim, ouvir o seu barulho, respirar aquele salgado odor. Deixar a cabeça voar, enquanto os cabelos dançam marotos com a brisa. Vamos respirar, ouvir, sentir. Vamos tirar a t-shirt, correr até à rebentação e ceder ao calor. Mergulhar. Fundo. E vir à tona e flutuar enquanto no céu as gaivotas deambulam sem destino.
Vamos lá?

Untitled-3

Untitled-4

TEMPO: 30MIN+75MIN
SERVE: 6

INGREDIENTES:
150ml de claras (ovos com alguns dias)
200g de açúcar branco
2 c.chá de vinagre de vinho branco
2 c.sopa de farinha maizena
2 mangas maduras
2 c.s. de açúcar branco
1 chávena de amêndoas
200ml de natas para bater

PREPARAÇÃO:
Ligue o forno nos 150ºC.
Numa taça coloque as claras de ovo. Bata até obter picos suaves. Junte então o açúcar, o vinagre e a farinha maizena e bata. Para verificar se está no ponto certo, com um dedo apanhe um pouco de clara e esfregue entre o indicador e o polegar. Se sentir o açúcar bata mais um pouco até que esta condição se verifique.
Num tabuleiro com papel vegetal, coloque as claras num círculo e baixe a temperatura para 120ºC. Deixe no forno por 75min.
Quando terminar este período de tempo, desligue o forno e deixe a pavlova lá dentro até arrefecer completamente (se quiser pode deixar durante a noite).
Para o coulis de manga, descasque uma manga e triture com uma varinha mágica. Junte as 2 c.s. de açúcar e leve ao lume durante uns 10 minutos. Desligue e deixe arrefecer.
Quando fôr servir a pavlova, bata as natas. No centro da pavlova coloque as natas, e a outra manga cortada em pedaços. Regue com o coulis e polvilhe com as amêndoas picadas.
Sirva de imediato.

Untitled-5

Untitled-1

Pudim de Requeijão e Amêndoa com Praliné de Amendoim

Eu adoro a Cozinha Tradicional Portuguesa. Tem tanta variedade de diferentes pratos, e acima de tudo faz uso de tantos ingredientes que são pouco usados em outras culturas. Temos uma gastronomia tão diversificada, diferente e original, e por mais que gostemos de provar pratos de outras culturas, não devemos esquecer o patrimómio gastronómico do qual devemos ter tanto orgulho.

Este pudim é inspirado num pudim de requeijão muito apreciado na zona norte, e garanto que sabe ainda melhor do que parece. Tem uma textura aveludada, rica, cremosa e envolvente e extremamente difícil de resistir…claro que muito deste resultado também se deve à qualidade dos produtos usados, principalmente do requeijão.

Aviso: inapropriado para gulosos!

3

SERVE: 4
TEMPO: 20+90min

INGREDIENTES:

Pudim:
300g de Requejão (usei Requeijão Teté de Cabra)
60g de Amêndoa
250g de Açúcar Branco
1/2 Chávena de Leite
6 gemas de Ovo
1 c.chá de Canela em pó
Caramelo Líquido para untar a forma

Praliné de Amendoim:
1/2 chávena de amendoim salgado
1 chávena de chá de açúcar

Praliné:
Numa folha de papel vegetal coloque os amendoins dispersos.
Numa frigideira coloque o açúcar e ligue o lume. Deixe que o açúcar ganhe a cor castanha característica do caramelo e despeje de imediato sobre os amendoins. Deixe arrefecer e solidificar completamente antes de utilizar.

Pudim:
Pré-aqueça o forno a 175º, colocando dentro deste uma taça com água de forma a poder cozer o pudim em banho maria.
Comece por pelar as amêndoa (caso não as tenha nessa forma). Aqueça uma panela com água e quando ferver coloque-as deixando ferver alguns minutos. Retire-as, passe por água fria e se apertar as amêndoas entre os dedos vê que a pele sai facilmente.
Numa liquidificadora coloque todos os ingredientes (àexcepção do caramelo) e triture até obter uma massa uniforme.
Unte a forma com caramelo líquido e coloque a massa dentro desta. Coloque a forma no banho maria e deixe cozer durante 70 a 90 minutos. O pudim está pronto quando tiver uma textura firme e ao picar com um palito, este sair limpo.
Antes de desenformar deixe o pudim arrefecer durante pelo menos 6 horas no frigorífico (o ideal é deixar durante a noite).
Desenforme e decore com pedaços de praliné.

4

Bolo de Chocolate

Antes de mais, um grande, grande pedido de desculpas pela ausência prolongada. As últimas semanas foram cheias, cheias de trabalho: preparar as coisas da bebé que chega já em setembro, juntamente com os exames da universidade tornaram-me num verdadeiro autómato, sem qualquer tempo disponível para o que quer que fosse.
A licenciatura já está acabada, (finalmeeente) e apesar de não ter sido fácil voltar aos estudos depois dos 30 (ainda mais grávida) quando se quer tudo se consegue: é a prova de que a força de vontade tudo vence!
As coisas da pequena também estão quase prontas…num primeiro bebé tudo tem de se comprar…

Agora quero apenas aproveitar estas próximas semanas para regressar a coisas tão boas como ler um livro (não académico), cozinhar, ver séries e filmes, passear ou ir à praia.

Nesta receita quis fazer algo bem indulgente…uma fatiazinha não me faz mal. Este bolo é mesmo assim: húmido, cheio de chocolate, decadente e ideal para aqueles momentos em que só queremos pôr os pés para cima, sentar no sofá e deliciar-nos com algo delicioso. Esqueçam a linha, esqueçam a culpa e as regras! A vida também precisa de momentos assim!

2

Receita retirada daqui

SERVE: 6
TEMPO: 55 min+2h

INGREDIENTES:
5 Ovos
275g de Chocolate Negro
125g de Margarina
1 Chávena de Chá de Farinha de Amêndoa
1/4 Chávena de Chá de Farinha de Trigo
1 Chávena de Açúcar Amarelo
1 Pitada de Sal

Pré-aqueça o forno a 170º.
Comece por derreter em banho maria, o chocolate e a margarina. Coloque uma taça de vidro ou metal sobre uma panela com água ao lume (sem estar em contato direto com a água), mexendo ocasionalmente até tudo estar derretido.
Retire a taça do lume, junte o açúcar amarelo e com uma espátula misture.
Junte a farinha de trigo e a de amêndoa, assim como o sal e os ovos, misturando até obter uma mistura uniforme.
Junte uma forma de fundo amovível. Forre tanto o fundo com as laterais com o papel vegetal e coloque a massa dentro da forme. Tape a parte superior com papel de alumínio e leve ao forno durante 50 a 55 minutos. Não espere que saia completamente cozido. É muito natural que o centro esteja um pouco líquido no centro.
Deixe arrefecer fora do forno, e quando já frio coloque no frigorífico durante 2h antes de desenformar.
Desenforme e sirva com fruta fresca (opcional).

1