Queijadas de Laranja e Requeijão

Finalmente a Primavera. Perdão: primavera!
Perdeu a inicial maiúscula, mas não perdeu o encanto. Continua a ser a minha estação favorita. Ali no meio entre o calor insuportável do verão e o frio implacável do inverno. Lentamente os dias cinzentos vão-se despedindo, enquanto uma nova palete de cores se vai instalando calmamente. Promessa de dias maiores, campos verdes e floridos, passeios ao ar livre.
Tão bom!

4

3

Por aqui os passeios à beira mar vão ajudando a reforçar a vitamina D, e para a imunidade nada melhor do que as laranjas, que são deliciosas nesta estação.

Vamos vitaminar por aí?

2

SERVE: 12 queijadas
TEMPO: 90min

INGREDIENTES:

Massa:
350 g de farinha
120 g de margarina amolecida
50 g de açúcar
1 ovo
50ml de água gelada

Recheio:
350 g de requeijão
200 g de açúcar
6 Ovos
Raspa de 1 Laranja

Canela em pó e Açúcar em pó para polvilhar
Margarina para untar

PREPARAÇÃO:
Numa superfície, coloque a farinha e o açúcar, junte a margarina amolecida e amasse.
Abra depois um buraco no meio, junte o ovo batido e a água.
Amasse até ficar uma massa homogénea.
Reserve no frigorífico durante meia hora.
Ligue o forno a 180 graus.
Numa liquidificadora, coloque o requeijão, o açúcar, os ovos e a raspa da laranja. Misture bem.
Unte as formas com a margarina. Estenda a massa até que fique muito fina e forre-as.
Encha as formas com o recheio e leve ao forno durante meia hora (ou até que fiquem totalmente douradas).
Retire, desenforme, deixe arrefecer e sirva polvilhado com açúcar em pó e canela.

Pavlova de Manga e Amêndoa

Vamos fingir que é Verão. Vamos fingir que não chove, que não está este frio e este vento. Que não andamos constipados e cheios de agasalhos.
Vamos fingir que é Agosto, num sítio qualquer bem quente e tropical: sol quente na pele, pés descalços, calção e chinelo. Ao fundo ouve-se a rebentação do mar, enquanto os dedos dos pés se enterram preguiçosos na areia. Algures na praia a sombra de uma palmeira oferece um terno conforto. Apetece sentar. Apetece olhar o mar sem fim, ouvir o seu barulho, respirar aquele salgado odor. Deixar a cabeça voar, enquanto os cabelos dançam marotos com a brisa. Vamos respirar, ouvir, sentir. Vamos tirar a t-shirt, correr até à rebentação e ceder ao calor. Mergulhar. Fundo. E vir à tona e flutuar enquanto no céu as gaivotas deambulam sem destino.
Vamos lá?

Untitled-3

Untitled-4

TEMPO: 30MIN+75MIN
SERVE: 6

INGREDIENTES:
150ml de claras (ovos com alguns dias)
200g de açúcar branco
2 c.chá de vinagre de vinho branco
2 c.sopa de farinha maizena
2 mangas maduras
2 c.s. de açúcar branco
1 chávena de amêndoas
200ml de natas para bater

PREPARAÇÃO:
Ligue o forno nos 150ºC.
Numa taça coloque as claras de ovo. Bata até obter picos suaves. Junte então o açúcar, o vinagre e a farinha maizena e bata. Para verificar se está no ponto certo, com um dedo apanhe um pouco de clara e esfregue entre o indicador e o polegar. Se sentir o açúcar bata mais um pouco até que esta condição se verifique.
Num tabuleiro com papel vegetal, coloque as claras num círculo e baixe a temperatura para 120ºC. Deixe no forno por 75min.
Quando terminar este período de tempo, desligue o forno e deixe a pavlova lá dentro até arrefecer completamente (se quiser pode deixar durante a noite).
Para o coulis de manga, descasque uma manga e triture com uma varinha mágica. Junte as 2 c.s. de açúcar e leve ao lume durante uns 10 minutos. Desligue e deixe arrefecer.
Quando fôr servir a pavlova, bata as natas. No centro da pavlova coloque as natas, e a outra manga cortada em pedaços. Regue com o coulis e polvilhe com as amêndoas picadas.
Sirva de imediato.

Untitled-5

Untitled-1

Folhada para que te quero

Há algo de mágico na massa folhada. Tão discreta e entediante, basta que o coração se lhe aqueça, rapidamente se desdobra como um pavão exuberante em mil folhas de fina crocância.
Veste o doce. Veste o salgado. Veste a fruta, a carne, os ovos, o creme ou o chocolate.
Exibe-se vaidosa em tartes, pastéis e croissants. Vai a todo o lado.

Aqui, é vê-la calorosa e atrevida com o melhor dos seus amigos: o bom do queijo. Quando ambos saem do forno, ele todo derretido por ela, ela toda empertigada por ele.
Que casamento delicioso…nem quando ainda a fervilhar lhes consigo resistir. Fumegam. Escaldam. Crepitam. Mas os dedos atrevidos persistem.
E vai uma. E vão duas. Três bolachinhas a voar!
Uma é minha, outra também, desconfio que não vão sobrar!

blog2
blog5

SERVE: 4 a 6
TEMPO: 45min

INGREDIENTES:
1 base retangular de massa folhada
1 Pimento vermelho
2 dentes de alho
Sal e Pimenta q.b.
1 ramo de tomilho
1 fio de azeite
100g de queijo curado nº2 premium
Sementes de sésamo q.b.

blog4

PREPARAÇÃO:
Ligue o forno a 180ºC.
Corte o pimento ao meio. Limpe as sementes, coloque-o num prato de forno e regue-o com o fio de azeite, tempere com sal e pimenta e junte os dentes de alho descascados. Asse durante 45 minutos. Retire e reserve até arrefecer.
Coloque o pimento, os dentes de alho e as folhas do tomilhodentro de um copo e com a varinha mágica triture até obter um puré. Reserve.
Estenda a massa folhada. Espalhe o preparado de pimento, deixando uma margem de 2cm em toda a volta.
Polvilhe com o queijo ralado e enrole a base no sentido do comprimento.
Com uma faca corte em rodelas. Não se preocupe se não ficarem muito redondas, dado que dentro do forno ganharão esse formato.
Polvilhe com as sementes de sésamo e leve ao forno até ficarem douradas. Retire e coloque a arrefecer numa rede antes de servir.

blog3

blog1

Alheira do meu coração

Recentemente, as alheiras viram a sua bela reputação nas ruas da amargura. Os produtores de Mirandela viram o negócio a cair, e eis que se levantou a falsa questão relacionada com a fiabilidade do produto. Para mim continua a ser um excelente produto, de enorme qualidade se adquirido nos locais de confiança e se produzido por produtores certificados. Tal como qualquer outra coisa.
Eu adoro alheira. Preparo-as da forma tradicional (com batatas e grelos), mas também gosto de as misturar em omeletes, massas e risotos. Ou nestas bolinhas crocantes e deliciosas, em tão boa companhia com o belo do queijo!

E vivam as alheiras!


blog4

SERVE: 4
TEMPO CONFEÇÃO: 35 MIN

INGREDIENTES:
Crocantes:
1 Alheira
3 c.s. de cebola bem picada
1 ramo de salsa picada
2 ovos
Sal e Pimenta q.b.
Óleo para fritar
1 chávena chá de pão ralado
1 chávena de chá de farinha de trigo
1 c.s. de farinha de trigo
50g de Queijo curado nº2

Maionese:
1 Ovo
1 c.chá de mostarda
1 c.chá de açúcar
2 c.s. de vinagre de vinho branco
1 dente de alho
Sal e pimenta q.b.
1 chávena de chá de óleo vegetal

blog2

PREPARAÇÃO:

Maionese:
Numa taça coloque o ovo, o dente de alho, o açúcar, o vinagre e a mostarda. Misture com a varinha mágica.
Adicione o óleo gradualmente enquanto mistura com a varinha mágica. Pode ser necessário juntar mais óleo, dependendo do tamanho dos ovos.
Tempere com sal e pimenta e reserve.

Crocantes de Alheira:
Com uma faca, retire a pele da alheira e coloque o recheio desta numa taça.
Junte a cebola, o queijo ralado, a salsa picada, um dos ovos, a colher de sopa de farinha de trigo e tempere com sal e pimenta. Misture e reserve.
Coloque o óleo a aquecer e enquanto isso, numa taça bata o ovo restante.
Coloque a farinha numa taça e o pão ralado noutra.
Forme pequenas bolas com a mistura de alheira. Passe-as por farinha, depois por ovo e finalmente pelo pão ralado.
Frite em óleo quente (aproximadamente a 180ºC), escorra-as em papel absorvente e sirva com a maionese.

blog1

Doces Começos!

Hoje trago-vos uma receita de Natal, que embora já vindo um pouco tardia, merece bem a pena ser partilhada. Já tinha tropeçado numa ou noutra receita de rabanadas recheadas, mas sinceramente tinha tanto receio que fossem enjoativas que nunca me tinha atrevido a experimentar. Inicialmente a minha ideia era usar ovos moles no recheio (não fosse eu de Aveiro), mas como o creme de leite é tão igualmente indulgente pareceu-me uma excelente opção.

blog1

E aqui estão elas: tão decandentes, deliciosas e pecaminosas quanto parecem! Ei, nem tudo tem de ser saudável, pois não?! Que melhor maneira de começar 2016?
Feliz Ano Novo a todos!

blog2

TEMPO: 45MIN
SERVE: 4

INGREDIENTES:
1 Pão Cacete (duro)
1 Chávena de chá de leite
2 Ovos
1/2 Lata de Leite Condensado Cozido
2 Chávenas de Óleo vegetal para fritar
2 c.s. de Açúcar branco + 1 c.s. de Canela em Pó para Polvilhar

blog3

PREPARAÇÃO:
Corte o pão em fatias com cerca de 5cm de largura. Com uma faca pequena faça um corte até meio da fatia (como se fosse fazer uma sandes) e com uma colher coloque um pouco do leite condensado cozido no interior.
Recheie todas as fatias e reserve.
Numa taça bata os ovos e misture o leite. Reserve.
Noutra taça coloque o açúcar e a canela e reserve.
Ponha o óleo na frigideira e deixe aquecer.
Passe as fatias de pão na mistura do ovo com o leite e leve a fritar de ambos os lados até ficarem bem douradas.
Ao retirá-las do óleo, deixe escorrer alguns instantes em papel absorvente e em seguida passe na canela e no açúcar.

blog4

blog6

blog7

blog8

Out with the old, in with the new

Que é o mesmo que dizer, esquecer o que lá vai e lançarmo-nos cheios de força para novos projetos! É assim que quero o meu 2016.
2015 foste um ano incrível. Não que possa dizer que foste um ano plenamente feliz, mas claramente um ano de fechar ciclos. Em Janeiro descobri que estava grávida. Nem queria acreditar. Os exames da faculdade arrastaram-se até Fevereiro, depois novo semestre, e num instante nova época de exames. Quando abri os olhos era Verão e a minha barriga estava a crescer a olhos vistos. Não tive tempo para gozar férias ou fins de semana. Não tive tempo para fazer viagens (que saudades que tenho de viajar)! Os meus tempos livres foram meticulosamente planeados para organizar a casa ou estudar. Não foste um ano fácil. Principalmente grávida, cansada, ansiosa, insegura, etc, etc, etc…
Finalmente em Setembro trouxeste-me a Carlota. Mostraste-me esse amor infinito. Abriste as portas para esta aventura que vai durar a minha vida toda!  O melhor do meu ano. Mostraste-me que além de um grande marido, tenho ao meu lado um grande pai para ela. Um amigo. Num abrir e fechar de olhos chegou o Natal.

2

2016, estou à tua espera! Quero que sejas abundante de sorrisos e farto de amor. Sei que serás feliz. Vou ver a minha filha a aprender a andar, a começar a falar, a comer! Estou ansiosa por lhe dar a provar tanta coisa…espero que seja uma foodie como a mãe! Vai ser o ano das primeiras vezes dela…e minhas: a primeira sopa, o primeiro dia de praia, o primeiro chocolate, o primeiro dia na creche, a primeira noite no seu quarto, o primeiro passo, a primeira gargalhada.
Sei que serás generoso e não esquecerás os meus sonhos, o que tenho trabalhado e investido. Sei que também serás generoso e feliz para os meus, para aqueles que amo e que me rodeiam. E para vocês também! Estes são os meus votos mais sinceros. Até para o ano!


TEMPO: 120min
SERVE: 6

INGREDIENTES:

Massa:
1 Kg de Farinha de Trigo
200 ml Leite Morno
250g de Açúcar
1 pacote de Fermento de Padeiro desidratado
250g de Margarina derretida
2 Ovo + 4 Gemas
2 c.s. rasas de Canela em Pó

5

Recheio:
1 cálice de vinho do Porto
2 Chávenas de frutos secos variados: nozes, sultanas, arandos e amêndoas.
2 c.s. de margarina amolecida
2 c.s. de Açúcar Amarelo
Açúcar em Pó para polvilhar

Derreta a manteiga.
Dissolva o fermento em pó no leite, juntamente com a açúcar.
Batas os ovos e as gemas.
Num alguidar fundo coloque os secos (farinha e canela), e faça uma cova no meio.
No centro despeje os ovos, o leite e a manteiga, assim como os frutos secos.
Vá misturando e quando obtiver uma massa uniforme, coloque sobre uma superfície polvilhada com farinha e amasse durante uns bons 10 minutos. Para facilitar divida a massa em 2 partes. Deixe levedar até duplicar de tamanho.
Decorrido este tempo, estenda a massa numa superfície enfarinhada estenda-a num retângulo.
Numa taça misture os ingredientes do recheio e disponha a pasta obtida no interior do retângulo.
Enrole em forma de torta e corte em 2 partes (no sentido longitudinal, mas deixe uma das extremidades por cortar). Enrole-a as suas partes cortadas uma sobre a outra e feche em círculo.
Transfira para um tabuleiro com papel vegetal e deixe levedar durante uns 30 minutos.
Coloque a coroa em forno pré aquecido a 180ºC durante 40 a 60 minutos (faça o teste do palito).
Polvilhe com açúcar em pó depois de arrefecer.

1