Aperitivos

Pães de Queijo

Entre os dias confusos de sol, chuva ou vento, vão-se aproveitando as tardes longas deste quase verão para usufruir do ar livre e de algumas atividades físicas. Um passeio na praia, uma corrida ou uma simples ida ao parque são ótimas rotinas para manter saudáveis corpo e alma.

Apesar disso, gosto sempre dum serão com filmes ou séries e ultimamente tenho acompanhado uma nova série biográfica da netflix, chamada “Chef’s Table”. Fiquei verdadeiramente rendida à produção e direção fotográfica. Que imagens incríveis!
Mostra as criações e história de vida dos melhores chefs do mundo. É verdadeiramente fascinante!
De todos os episódios que já vi, todos eles têm em comum algo: todos viveram dificuldades tremendas (desde morte de familiares ou doenças gravíssimas), transformando a sua maneira de pensar e de viver.
Todos eles tiveram de ultrapassar essas adversidades, percebendo afinal que deveriam viver a sua paixão e a sua vida, da forma que sempre sonharam e nunca tentando agradar a terceiros.
Dá que pensar.
E todos eles viram as suas experiências serem transformadas plenamente.
As melhores fases das suas vidas e carreiras nasceram desses momentos e hoje são pessoas plenamente apaixonadas pela sua profissão.

Daí a estes pães de queijo, é só um saltinho!

A nossa vida também tem de ser guardada para os melhores momentos…mesmo que isso às vezes signifique simplificar as receitas do dia-a-dia(como neste caso) e dedicar mais tempo a tantas outras coisas boas!

Bom apetite!

SERVE: 6
TEMPO: 60 MIN

INGREDIENTES:
250 de farinha de trigo
10g de fermento de padeiro desidratado
1 c.café de sal fino
3 c.s. de açúcar branco
1 queijo curado nº2 (220g)
1 ovo+1 gema
50ml de leite morno

PREPARAÇÃO:
Dissolva o fermento no leite, juntamente com a açúcar. Reserve num sítio morno até começar a formar uma espuma.
Bata o ovo com um garfo e reserve.
Numa superfície limpa e seca, coloque a farinha peneirada e o sal. Misture com um garfo.
Abra um buraco no meio da farinha e coloque a mistura de fermento e leite. Adicione também o ovo.
Com a ajuda de um garfo envolva os ingredientes lentamente até se misturarem.
Com as mãos, amasse durante uns 5 minutos até que a massa fique elástica e homogénea. Use alguma farinha adicional apenas se necessário ou para limpar as mãos.
Coloque a massa numa taça enfarinhada e cobra com um pano limpo.
Deixe a massa num sítio quente ou com uma manta em torno da taça até que duplique de tamanho.
Retire a massa da taça, coloque-a numa superfície enfarinhada e divida-a em porções do tamanho de ovos. Coloque a massa na palma da mão, coloque um pedaço de queijo no centro e com ambas as mãos, envolva em massa em torno do queijo.
Ligue o forno nos 180ºC e pincele os pães com a restante gema de ovo. Deixe que dupliquem de tamanho.
Leve ao forno e deixe que cozinhem durante 15-20 minutos até que fiquem dourados à superfície.
Retire do forno e deixe arrefecer para poder servir.

Fritatta picante de queijo e linguiça

E amanhã se comemora mais um Dia da Mulher! Este dia marca uma enorme tragédia, mas infelizmente serve para nos lembrar que merecemos igualdade de direitos a todos os níveis: profissional, social e familiar.

Ser mulher tem muito que se lhe diga. São tantas as virtudes e as responsabilidades que pesam na balança do género. Estamos em 2017 mas ainda agora sinto por vezes que me é cobrado um esforço suplementar em diversas áreas, que aos homens há muito foi dado de bandeja. Principalmente a nível laboral já que me encontro inserida num universo maioritariamente masculino.
Se somos duronas somos umas sacanas…os homens são líderes natos!
Se somos sensíveis, somos umas choronas…os homens são apenas queridos.
Se descuramos o cabelo, as unhas, a roupa, somos desleixadas…os homens são práticos.

Não sou cínica ao ponto de dizer que não sinto essa diferença na pele com regularidade…sinto sim! Cada vez menos me afeta, mas que ela existe, existe! Sobretudo serve para me lembrar, e não mais do que isso, que tenho um enorme orgulho de ser mulher. Feliz 8 de Março!

SERVE: 4
TEMPO: 20min

INGREDIENTES:
1 linquiça
1 ramo de Salsa picada
6 ovos
Sal e pimenta q.b.
1 c.s. de manteiga
½ malagueta picada
1 chávena de chá de queijo curado cortado em pedaços pequenos
½ cebola picada

PREPARAÇÃO:
Ligue o forno nos 200ºC.
Numa frigideira coloque a manteiga a derreter. Junte a linguiça cortada em rodelas e a cebola picada e deixe fritar.
Bata os ovos e tempere-os com sal e pimenta. Reserve.
Adicione a malagueta picada e os ovos. Deixe cozinhar durante uns 5 minutos em lume baixo. Disponha o queijo por cima e a salsa picada.
Leve ao forno durante 10 minutos. Sirva de imediato.

Dip de abacate e requeijão

Aposto que estão tão fartos deste tempo quanto eu! Principalmente em dias de trabalho, arrastar as crianças da cama e correr para as creches/escolas/trabalhos com este tempo, não é coisa fácil.
Durante os fins de semana, adoro o conforto destes dias passados em casa, com a lareira ligada e as pantufas nos pés.

Já ando a sonhar com a primavera. Tenho saudades dos casacos leves, das blusas, dos vidros dos carros abertos. Anseio por dias mais quentes e mais compridos, daqueles de sabrina no pé. Mas enquanto estes não chegam, que tal usufruir de paladares mais quentes?

Bom apetite e boa semana!

SERVE: 4
TEMPO: 30MIN

INGREDIENTES:
1 abacate
150g de requeijão de vaca
½ malagueta picada
1 dente de alho
1 molho de salsa
Sal q.b.
2 tortilhas
1 c.chá de paprika fumada
1 Limão
2 c.s. de azeite

PREPARAÇÃO:
Ligue o forno nos 180ºC.
Corte as tortilhas em triângulos e coloque num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Numa taça junte o azeite e a paprika e misture. Pincele os pedaços de tortilha e leve ao forno até dourarem (aproximadamente 5 min).
Numa taça coloque o alho, a malagueta, o abacate descascado, o requeijão, o sal, o sumo de 1 limão e a salsa. Misture com uma varinha mágica até obter a textura desejada.
Sirva de imediato acompanhado com as tortilhas.

Folhada para que te quero

Há algo de mágico na massa folhada. Tão discreta e entediante, basta que o coração se lhe aqueça, rapidamente se desdobra como um pavão exuberante em mil folhas de fina crocância.
Veste o doce. Veste o salgado. Veste a fruta, a carne, os ovos, o creme ou o chocolate.
Exibe-se vaidosa em tartes, pastéis e croissants. Vai a todo o lado.

Aqui, é vê-la calorosa e atrevida com o melhor dos seus amigos: o bom do queijo. Quando ambos saem do forno, ele todo derretido por ela, ela toda empertigada por ele.
Que casamento delicioso…nem quando ainda a fervilhar lhes consigo resistir. Fumegam. Escaldam. Crepitam. Mas os dedos atrevidos persistem.
E vai uma. E vão duas. Três bolachinhas a voar!
Uma é minha, outra também, desconfio que não vão sobrar!

blog2
blog5

SERVE: 4 a 6
TEMPO: 45min

INGREDIENTES:
1 base retangular de massa folhada
1 Pimento vermelho
2 dentes de alho
Sal e Pimenta q.b.
1 ramo de tomilho
1 fio de azeite
100g de queijo curado nº2 premium
Sementes de sésamo q.b.

blog4

PREPARAÇÃO:
Ligue o forno a 180ºC.
Corte o pimento ao meio. Limpe as sementes, coloque-o num prato de forno e regue-o com o fio de azeite, tempere com sal e pimenta e junte os dentes de alho descascados. Asse durante 45 minutos. Retire e reserve até arrefecer.
Coloque o pimento, os dentes de alho e as folhas do tomilhodentro de um copo e com a varinha mágica triture até obter um puré. Reserve.
Estenda a massa folhada. Espalhe o preparado de pimento, deixando uma margem de 2cm em toda a volta.
Polvilhe com o queijo ralado e enrole a base no sentido do comprimento.
Com uma faca corte em rodelas. Não se preocupe se não ficarem muito redondas, dado que dentro do forno ganharão esse formato.
Polvilhe com as sementes de sésamo e leve ao forno até ficarem douradas. Retire e coloque a arrefecer numa rede antes de servir.

blog3

blog1

Alheira do meu coração

Recentemente, as alheiras viram a sua bela reputação nas ruas da amargura. Os produtores de Mirandela viram o negócio a cair, e eis que se levantou a falsa questão relacionada com a fiabilidade do produto. Para mim continua a ser um excelente produto, de enorme qualidade se adquirido nos locais de confiança e se produzido por produtores certificados. Tal como qualquer outra coisa.
Eu adoro alheira. Preparo-as da forma tradicional (com batatas e grelos), mas também gosto de as misturar em omeletes, massas e risotos. Ou nestas bolinhas crocantes e deliciosas, em tão boa companhia com o belo do queijo!

E vivam as alheiras!


blog4

SERVE: 4
TEMPO CONFEÇÃO: 35 MIN

INGREDIENTES:
Crocantes:
1 Alheira
3 c.s. de cebola bem picada
1 ramo de salsa picada
2 ovos
Sal e Pimenta q.b.
Óleo para fritar
1 chávena chá de pão ralado
1 chávena de chá de farinha de trigo
1 c.s. de farinha de trigo
50g de Queijo curado nº2

Maionese:
1 Ovo
1 c.chá de mostarda
1 c.chá de açúcar
2 c.s. de vinagre de vinho branco
1 dente de alho
Sal e pimenta q.b.
1 chávena de chá de óleo vegetal

blog2

PREPARAÇÃO:

Maionese:
Numa taça coloque o ovo, o dente de alho, o açúcar, o vinagre e a mostarda. Misture com a varinha mágica.
Adicione o óleo gradualmente enquanto mistura com a varinha mágica. Pode ser necessário juntar mais óleo, dependendo do tamanho dos ovos.
Tempere com sal e pimenta e reserve.

Crocantes de Alheira:
Com uma faca, retire a pele da alheira e coloque o recheio desta numa taça.
Junte a cebola, o queijo ralado, a salsa picada, um dos ovos, a colher de sopa de farinha de trigo e tempere com sal e pimenta. Misture e reserve.
Coloque o óleo a aquecer e enquanto isso, numa taça bata o ovo restante.
Coloque a farinha numa taça e o pão ralado noutra.
Forme pequenas bolas com a mistura de alheira. Passe-as por farinha, depois por ovo e finalmente pelo pão ralado.
Frite em óleo quente (aproximadamente a 180ºC), escorra-as em papel absorvente e sirva com a maionese.

blog1

O pecado da gula

Se há coisa que eu gosto de fazer, é de petiscar! Seja em piqueniques, jantaradas, festas, eventos…qualquer ocasião serve de desculpa para comer!
Nós portugueses somos verdadeiramente viciados em comida. Fizemos da nossa gastronomia uma riquíssima coleção de receitas feitas com ingredientes menos usuais e que noutros tempos chegaram mesmo a ser rejeitados: os pés, rabo e orelhas de porco, as tripas, as cabeças de peixe, os miúdos dos frangos…em outras tantas culturas ingredientes completamente desprezados, e que ultimamente têm sido novamente redescobertos e reinventados.
Prova de que além de astutos somos um povo criativo e perspicaz, é que mesmo com poucos ingredientes podemos criar os melhores pratos a um custo bastante acessível. Se pensarmos bem, os melhores petiscos portugueses são na verdade bem baratos e fáceis de fazer, e muitas vezes com os ingredientes mais acessíveis: as moelas, os pézinhos de coentrada, a orelha grelhada com molho verde, a feijoada ou a dobrada…e poderia continuar a enumerar os milhentos exemplos da boa cultura gastronómica do nosso país.
Esta é uma dessas receitas: simples, com meia dúzia de ingredientes, meia hora e fica com os pãezinhos de queijo ideais para aquele lanche entre amigos ou para abrir o apetite antes da refeição.

b

SERVE: 4 pessoas
TEMPO DE PREPARAÇÃO: 35 min

INGREDIENTES:
300g de farinha para bolos
1 pitada de sal
50g de manteiga
20g de açúcar branco
120 ml de leite
1 c.chá de fermento em pó
2 ovos
100 g de queijo curado ralado (usei o nº1)

1

PREPARAÇÃO:
Pré aqueça o forno a 220ºC.
Num taça junte os ingredientes líquidos: o leite e um dos ovos.
Noutra taça acrescente todos os restantes ingredientes (à exceção do outro ovo).
Esta massa deverá ser amassada apenas o suficiente para unir os ingredientes e para que não fique dura.
Com os dedos una os ingredientes secos, apertando a manteiga para que esta se vá desfazendo.
Junte os produtos líquidos e misture apenas o suficiente para que a masse fique coesa. Pode ser necessário juntar um pouco mais de farinha, dependendo do tamanho dos ovos.
Disponha a massa numa superfície enfarinhada. Molde-a brevemente com a ajuda das mãos, para que fique com uns 6 cm de altura.
Use uma taça, chávena ou molde para cortar pequenos círculos da massa.
Coloque os pãezinhos num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Bata o ovo que resta e pincele os pãezinhos.
Leve ao forno durante 15 a 20 minutos ou até que fiquem bem douradinhos. Sirva de imediato ou mornos.

b